BEAK>, HO99O9, MOON DUO,

SUNFLOWER BEAN E MANEL CRUZ

CONFIRMADOS NO

VODAFONE PAREDES DE COURA

O krautrock misterioso de Beak>, ou numa sonoridade mais psicadélica com os Moon Duo, o hip-hop abrasivo dos Ho99o9, o inde pop de Sunflower Bean e as estórias de Manel Cruz são as mais recentes confirmações para o Vodafone Paredes de Coura 2017 que decorre de 16 a 19 de Agosto.


Chegaram no outono de 2009 com uma mistura misteriosa de krautrock e portentoso post-punk. Para combater os largos períodos de pausa dos Portishead, Geoff Barrow juntou-se a Billy Fuller e Matt Williams - que, entretanto, saiu da banda dando entrada a Will Young - numa aventura chamada Beak>. Depois de álbuns e EPs hipnóticos, desenhados com krautrock, electrónica experimental, hip hop, avant-garde, dub, ou até mesmo música industrial, a banda regressou em 2015 com um alter-ego que lhes permitiu explorar a paixão pelo folk. Em 2016, foram responsáveis pela banda sonora do drama psicológico de Tom Geens, “Couple in a Hole”, álbum que trazem agora ao anfiteatro natural da Praia fluvial do Taboão.


Do kautrock inglês passamos para o hip-hop americano com o estilo abrasivo e de confronto dos californianos Ho99o9. O grupo de Los Angeles teve início em 2012, em Nova Jersey, pela mão dos líderes TheOGM e Eaddy. Com os anos seguintes vieram alguns singles e EPs que deram notoriedade à banda. No entanto, foi com o lançamento de “Dead Bodies in the Lake” e com a extensa digressão que se seguiu que começaram a transformar-se em banda de culto, com a crítica a dar as boas-vindas ao estilo do grupo, elogiado também pelas actuações ao vivo.


Também da Califórnia, mas de São Francisco, é Moon Duo, o par composto por Erik Johnson (Wooden Shjips) e Sanae Yamada, formado em 2009. Entre os trabalhos da banda destacam-se “Escape”, o melódico EP de 2010 que abriu portas a uma extensa digressão e “Shadow of the Sun”, de 2015, considerado o mais denso e psicadélico do grupo. “Occult Architecture” foi dividido em duas partes, representações do yin e do yang, da luz e da escuridão. O primeiro volume, "Occult Architecture Vol. 1" já está disponível e é uma viagem psicadélica ao submundo, com paragem no Vodafone Paredes de Coura.


Em 2013, os ainda adolescentes Nick Kivlen, Julia Cumming e Jacob Faber rapidamente chamaram a atenção com a sua sonoridade, que lhes valeu o convite para abrirem para bandas como DIIV ou The Vaccines. “Human Ceremony”, primeiro álbum dos Sunflower Bean veio em 2016 e, por entre pop sonhador e indie rock, o trio de Brooklyn quer criar a sua própria versão do rock n roll, adaptado à era digital. Uma mistura de lo-fi e rock escuro pronta a hipnotizar o público do festival.


De Portugal, chega uma das figuras mais emblemáticas da história da música nacional: Manel Cruz. Depois de dar vida aos míticos Ornatos Violeta, e de fazer paragens em Pluto, Super Nada e Foge Foge Bandido, acabou a recarregar energias em Estação de Serviço, projecto com que se apresentou em 2015, com melodias conhecidas do público e frases soltas que deram vontade de memorizar. Não é certo qual será a próxima estação em que Manel Cruz sairá, mas a passagem pelo Vodafone Paredes de Coura fará parte desta inesquecível viagem.


Os passes gerais para a 25ª edição do festival podem ser adquiridos no site oficial do festival e ainda em BOL.pt, Ticketea, Festicket e locais habituais (FNAC, CTT, El Corte Inglés, Worten,...) pelo preço de 90€.